Impermeabilização e a Norma NBR 15575

Desmatamento na Amazônia
O contexto do desmatamento no Brasil
09/21/2020
Queimadas e Desmatamento no Brasil: análises e perspectivas para a Amazônia e para o Cerrado
09/30/2020

Impermeabilização e a Norma NBR 15575

Entenda da relação entre a impermeabilização como qualidade de vida e a norma de desempenho de edificações

Mais uma vez, está chegando a época de chuvas intensas, quando surgem ou realçam-se os efeitos causados pelo excesso de água e umidade. E não estamos falamos de enchentes.

Trata-se dos mais diversos problemas que ocorrem nas edificações, que vão desde manchas de umidade às trincas e que podem se tornar um grande transtorno a todos.

Grande manchas na parede de um quarto de uma casa após a chuva pesada.
Grande manchas na parede de um quarto, numa casa, após chuva pesada.

O excesso de umidade pode provocar, ainda, uma série de problemas de saúde, em especial respiratórios, que levam milhares de pessoas aos hospitais todos os anos, ampliando os gastos com saúde pública. Então, por que não os evitar?

Parede e teto com fungos.
Parede e teto com fungos. A umidade é a principal causa.

A importância da impermeabilização

Não existe impermeabilização ruim e, sim, uma impermeabilização adequada a cada necessidade.

Norma ABNT NBR 15575

Para isso, temos a Norma ABNT NBR 15575 – Desempenho de edificações habitacionais, em vigor desde 2013, exigida para todas as edificações habitacionais registradas após essa data e focada nas necessidades do usuário do imóvel.

Sabe qual é o primeiro item do requisito Habitabilidade na norma de desempenho? É a garantia de estanqueidade!

Estanqueidade

A impermeabilização é uma importante ferramenta para resolver o problema de garantia de estanqueidade. Lembrando que a maioria das evidências de infiltrações aparece com até 2 anos após a data de entrega do imóvel.

Esse procedimento simples evita gastos desnecessários e riscos à vida das pessoas. Os custos com impermeabilização, na fase de execução de uma obra, correspondem a cerca de 1% a 2% do orçamento total, enquanto os gastos decorrentes de refazimento de um sistema de impermeabilização (inadequado ou ausente) podem superar os 10%.

Certamente, é possível encontrar inúmeros produtos para impermeabilização, mas quantos deles seguem as normas técnicas da ABNT? Como decidir o melhor para o seu caso?

Para a impermeabilização funcionar, é preciso considerar um trabalho consciente, contratar um profissional habilitado para orientação e uma empresa especializado para execução dos serviços. Isso pode significar a melhora da qualidade de vida como um todo e afetar menos o seu bolso como proprietário de um imóvel.


Para saber mais, leia: Impermeabilização: como e por que fazer?

Sugestão de leitura: o Capítulo 31 – Impermeabilização é dedicado ao tema.

Bauer volume 2
Marcos Storte
Marcos Storte
Marcos Storte é Engenheiro civil pela Escola de Engenharia Civil de Volta Redonda (1978) e Mestre em engenharia, Stricto Sensu, em Construção Civil e Urbana, pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (1991). Tem 41 anos de experiência em projetos, contratos, planejamento e execução de obras na construção civil, sendo 32 anos de experiência na área técnico-comercial nas maiores empresas, brasileiras e multinacionais atuantes no Brasil, desenvolvendo novos negócios e produtos à impermeabilização e para atenuação ao ruído de impacto entre lajes. Atua na área de impermeabilização e acústica, desde 1983, participa de congressos nacionais e internacionais e comitês de estudo da ABNT. É professor na pós-graduação lato-sensu nos cursos de patologia nas obras civis e de patologia na Impermeabilização, desde 2006, em diversas cidades do Brasil. Palestrante em cursos e treinamentos na área de impermeabilização em edificações e em obras de saneamento (ETE, ETA, EEE), proteção de estruturas de concreto e atenuação ao ruído de impacto entre lajes, para mais de 21.000 pessoas no Brasil e exterior. Autor de mais de 60 trabalhos apresentados em simpósios nacionais e internacionais de engenharia civil. Com vasta experiência na construção civil e no segmento de impermeabilização, é autor do livro “Látex Estireno Butadieno – Aplicação em concretos de cimento e polímero” e do e-book " Impermeabilização na construção civil". Também é autor do capítulo "Impermeabilização" (Capítulo 31), da nova edição do livro "Materiais de Construção" (L. A. Falcão Bauer), publicado pela LTC Editora. É editorialista nos sites Condomínio Em Ordem e ConstruLIGA. Diretor técnico da A2S Engenharia e Perícias (www.a2s.consultoria.com). Contato: marcos.storte@a2sconsultoria.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *