Demanda e Disponibilidade de Água: Complexidades no Cenário Atual

Ufal ganhará Centro de Engenharia de Energias Renováveis orçado em R$2,3 mi
03/25/2021
Energias renováveis para o mundo atual: tecnologias, geração distribuída, eficiência, investimentos e regulação
04/08/2021

Demanda e Disponibilidade de Água: Complexidades no Cenário Atual

Foto: Frank Pavan

Entenda como assegurar a demanda, a disponibilidade e a gestão sustentável da água e do saneamento para todos


Assegurar a disponibilidade sobre a gestão sustentável da água e  do saneamento para todas e todos é um dos objetivos estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) na ODS6 (ONU, 2015).

A proposta estabelece que até 2030 seja alcançado o acesso universal e equitativo a água potável, acesso a saneamento e higiene adequados e equitativos para todos, e acabar com a defecação a céu aberto.

Além disso, para o mesmo período propuseram como objetivo a melhoria da qualidade da água, reduzindo a poluição, eliminando despejo e minimizando a liberação de produtos químicos e materiais perigosos, reduzindo à metade a proporção de águas residuais não tratadas e aumentando substancialmente a reciclagem e reutilização segura globalmente.

O objetivo do acesso universal foi estabelecido, com base na demanda e disponibilidade da água das regiões do País, considerando as necessidades básicas do ser humano, principalmente no Norte e Nordeste, onde o índice pluviométrico é geralmente baixo, e regiões Sul e Sudeste, que apresentam os maiores consumidores de água.

Também é importante lembrar que, há bem pouco tempo, estávamos discutindo fatores relacionados aos alagamentos e excesso de chuvas, em diversas partes do Brasil. 

Esses fenômenos nos fazem perceber a instabilidade  hídrica  nas regiões do nosso país.

Atualmente vivemos um momento em que a demanda pela água vem crescendo, tendo em vista a necessidade do uso para higienização das mãos, face a medidas de profilaxia contra o COVID19.

É importante ressaltar, que além do aumento da demanda pelo uso da água, estamos entrando em um período de estiagem, que pode comprometer a disponibilidade hídrica e sobretudo influenciar nos aspectos de prevenção do COVID19, uma vez que a água tem sido um recurso essencial.

Ações coletivas serão de suma importância para manter o equilíbrio entre a disponibilidade e demanda de água, em quantidade e qualidade, para todos.

Espera-se que os usuários, o poder público e a sociedade civil compreendam que a administração das águas depende da adoção de medidas de gestão compartilhada, assumindo, de fato, a responsabilidade por este bem natural, que mantém a vida no planeta.


Referência

ONU – Organização das Nações Unidas. 2015. ODS6. Água potável e saneamento:  assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todas e todos.
Disponível em: https://nacoesunidas.org/pos2015/ods6/.
(Acesso em: 1 mai. 2020).


Conheça também o lançamento: Engenharia e Meio Ambiente – Aspectos Conceituais e Práticos.


Frank Pavan
Frank Pavan
Graduado em Direito pelo Centro Universitário do Espírito Santo (Unesc-ES, 2000) e Engenharia Ambiental (Universo, 2018). Mestrado em Engenharia Ambiental (IFF, 2009), doutorado em Engenharia Civil (UFRJ, 2015) e PhD em Meio Ambiente (UFSC, 2018). É Professor nos Isecensa e na Universidade Cândido Mendes. Atua nas áreas de gestão ambiental; licenciamento ambiental; gestão de recursos hídricos; perícia ambiental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *