Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência

Professor em sala de aula
40% dos professores de Ensino Médio são formados em outras disciplinas
02/10/2020
O uso do BIM no gerenciamento de projetos
Gerenciamento e coordenação de projetos com BIM
02/13/2020

Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência

Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência
Celebremos o Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência!

Contexto atual das Mulheres na Ciência

De acordo com estudo publicado na Revista Pesquisa Fapesp, as mulheres que iniciam doutorado nas áreas de STEM são 12% menos propensas a terminar suas pesquisas, em comparação com os homens. Atualmente, as Nações Unidas estimam que menos de 30% dos pesquisadores em áreas científicas e tecnológicas sejam mulheres. 

Já de acordo com a CAPES, dos 364 mil alunos de mestrado e doutorado, 195 mil são mulheres. Na última edição do Prêmio CAPES de Tese, o número de vencedoras nas 49 áreas de conhecimento passou de 18, em 2018, para 22 em 2019.

Já há mudanças graduais nesse cenário, e as perspectivas só melhoram. Isso porque existem iniciativas fundamentais desenvolvidas por grupos estudantis e profissionais voltados especialmente para capacitação de meninas e mulheres na área de STEM.

Selecionamos alguns para você conhecer. Vamos lá?

Projeto Elas na Engenharia – USP

Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), em São Paulo, lançou este ano o Elas na Engenharia.

O objetivo do projeto é combater a desigualdade de gênero nas Ciências Exatas e estimular mulheres a seguir carreira na área. Para a primeira turma, foram selecionadas 30 alunas do primeiro e do segundo ano do Ensino Médio de escolas estaduais de São Carlos.

No primeiro semestre de 2019, a Escola Politécnica (Poli) da USP registrou 4.044 estudantes homens e 946 mulheres matriculados nos cursos de Engenharia.

Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência: Trinta alunas de escolas estaduais de São Carlos farão imersão na USP.
Trinta alunas de escolas estaduais de São Carlos farão imersão na USP.

Projeto Meninas da Física – UFU

O projeto de extensão Meninas da Física, proposto pelo departamento de Física da Universidade Federal de Uberlândia (Infis/UFU), surgiu em 2019 para desenvolver uma série de ações que atraiam mulheres para a área de Ciências Exatas.

Uma das iniciativas foi o projeto Despertando nas Mulheres o interesse pela Física, idealizado pela professora Ana Paula Perini e pela estudante Evelyn Christiny Marques Prais. O objetivo é exibir em escolas da rede pública de Uberlândia vídeos de cientistas mulheres que contribuíram com a Ciência, em especial em pesquisas relacionadas à radiação e à física nuclear. Além disso, elas planejam levar experimentos da Física para as escolas.

Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência: Coordenadoras e colaboradoras do projeto Meninas da Física.
Coordenadoras e colaboradoras do projeto Meninas da Física.
(Foto: arquivo da pesquisadora)

Projeto Cloud Girls

Mulheres palestrando para mulheres.

O Cloud Girls surgiu com o propósito de reunir mulheres para difundir conhecimento em áreas tecnológicas – como cloud, machine learning, desenvolvimento de software – e promover o networking entre elas.

Hoje, o projeto conta com mais de 9.500 membros no Brasil. Em geral, os eventos ocorrem em empresas parceiras, como IBM, Facebook, Google e Oracle.

Entre as iniciativas, estão:

  • Cloud Girls Educar – capacitação de mulheres na área de tecnologia.
  • Mentorias – programa com orientação e acompanhamento para quem busca qualificação.
Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência: 19° meetup do Cloud Girls em São Paulo, que aconteceu na sede do Nubank.
19° meetup do Cloud Girls em São Paulo, que aconteceu na sede do Nubank.

Aqui você pode saber mais sobre os próximos meetups, que acontecem em diversas cidades do país.

Projeto Garotas STEM – UERJ

O Garotas STEM foi fundado em 2019 com o objetivo de incentivar meninas  – especialmente de escolas públicas – a entrarem no campo da Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática e a descobrirem seus potenciais para as Ciências Exatas.

Isabella Tenorio e Gabriela Avellar, fundadoras do projeto, são graduadas em Geologia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e, com apoio de docentes da universidade, desenvolvem um trabalho que inclui oferecer debates, oficinas e mostras que disseminem o STEM.

Gabriela Avella e a voluntária Caroline Dutra apresentaram a Geologia para alunos do 1º ano da Rede Faetec em Saquarema (RJ).
Gabriela Avellar e a voluntária Caroline Dutra apresentaram a Geologia para alunos do 1º ano da Rede Faetec em Saquarema (RJ).

Saiba mais no perfil do Instagram @garotasstem.

Projeto Tech is for Women – UFRPE

Uma luta pelo fim da disparidade de gênero no mercado da tecnologia.

Esse é o lema do Techs for Women, grupo idealizado por Milena de Almeida Santos, Nina Fausto e Ana Beatriz Ducla, três amigas que cursam Engenharia Eletrônica na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).

O projeto começou como uma iniciativa para divulgar eventos e encontros de tecnologia no Recife. Hoje, via perfil do Instagram, produzem e publicam conteúdo sobre tecnologia, com foco de educar mulheres que desejam atuar na área.

As organizadoras também participam de meetups e oficinas de treinamento para mulheres.

Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência: Ana Beatriz, Milena e Nina (da esquerda para a direita) trabalham pela ampliação das mulheres na tecnologia.
Ana Beatriz, Milena e Nina (da esquerda para a direita) trabalham para que mais mulheres busquem oportunidades na área de tecnologia.

Saiba mais no perfil do Instagram @Techsforwomen.

Women in Engineering – UFF

De olho no futuro das mulheres junto à tecnologia.

Liderado por mulheres que cursam Engenharia na Universidade Federal Fluminense (UFF), o projeto Women in Engineering tem o propósito de apoiar a presença feminina na área tecnológica e científica, formando uma comunidade acadêmica forte e participativa de mulheres e homens, igualmente capacitados, frente às entidades acadêmicas, ao mercado de trabalho e à sociedade de modo geral.

Para o IEEE Day, do Ramo Estudantil IEEE, e Outubro Rosa, o grupo organizou a campanha de corte e doação de cabelo, em que arrecadaram 50 mechas.

As futuras engenheiras da UFF se mobilizam por mais mulheres atuando em áreas tecnológicas e científicas.
As futuras engenheiras da UFF se mobilizam por mais mulheres atuando em áreas tecnológicas e científicas.
(Foto: IEEE WIE UFF)

Saiba mais no perfil do Instagram @wieuff ou clique aqui.

GEN Exatas
GEN Exatas
Editorial GEN Exatas

1 Comment

  1. Avatar Andrea Caruso disse:

    Ótima matéria. Muito bom conhecer iniciativas como essas e lideradas por mulheres. E que esses projetos se multipliquem, cada vez mais 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *