Emprego de fundações em obras de contenção

loja da apple
Apple I e a revolução do computador pessoal
07/24/2020
Profissional da educação
Dia nacional dos profissionais de Educação
08/06/2020

Emprego de fundações em obras de contenção

contenção com uro de arrimo

Existem diversos tipos de estruturas de contenção com a finalidade de conter os taludes de uma escavação ou um aterro. Essas estruturas devem satisfazer critérios técnicos, econômicos e de segurança para proporcionar um projeto geotécnico de excelência.

Podem ser subdivididas naquelas que demandam reaterro, como, por exemplo, os muros de arrimo: gravidade (concreto e gabião), flexão e com contrafortes; e as sem reaterro: cortinas. 

Algumas verificações e considerações de sobrecarga no cálculo de estruturas de contenção são apresentadas na norma NBR 11.682 (Estabilidade de Encostas), assim como os fatores de segurança a serem atendidos. Umas das verificações é relativa a pressões na base, que devem ser atendidas as prescrições estabelecidas na norma de fundações (NBR 6122).

O que são fundações em muros de arrimo?

Muros de arrimo são estruturas utilizadas para conter o solo de reaterro, possuindo uma base que serve como fundação direta para dissipação das cargas verticais, horizontais e momentos. 

Dessa forma, a partir do momento resultante, determina-se o diagrama de reações das tensões atuantes sob a base do muro, ou seja, haverá uma tensão máxima e mínima. A verificação do sistema de fundação direta será atendido caso a tensão admissível seja maior que a tensão de compressão máxima atuante. 

Em terrenos com boas características de resistência, essa tarefa pode ser considerada fácil. Entretanto, em solos com baixa capacidade de suporte, será necessário prever o reforço do subleito ou introduzir elementos de fundação profundas em estacas.

Nesse último caso, a base do muro será calculada como bloco sobre estacas e para tanto será necessário determinar a quantidade de estacas por comprimento de muro (espaçamento horizontal).

Para combater o momento de tombamento, é comum em alguns casos o emprego de bloco de ancoragem ou “morto” como elemento restritor de deslocamentos. Esse bloco deverá ser dimensionamento em função do esforço solicitante, dos empuxos atuantes sobre este, posicionando-o fora da cunha de zona ativa.

Fundações em cortinas

A cortinas são elementos de contenção do maciço de terra, executadas previamente ao início da escavação, ou seja, não há reaterro.

Comumente, as cortinas são executadas por estacas de fundação, executadas justapostas, tangentes ou secantes. As cortinas também podem ser dimensionadas em balanço ou ancoradas. Não raramente, algumas cortinas são executadas em tubulões, sendo formada pelos seus fustes. 

Obviamente, cada caso de aplicação dependerá dos tipos e características dos esforços e das propriedades do terreno.

Importante ressaltar, que, dependendo das circunstâncias, as estacas devem ser dimensionadas para atender a todos os esforços atuantes, isto é, vertical, horizontal e momentos.

Em todos os casos aqui apresentados, é fundamental que seja previsto no projeto geotécnico, um sistema de drenagem adequado que evite problemas de carreamento e excesso de poropressões.



Para saber mais sobre o tema, conheça o livro Engenharia de Fundações.

Leia também:

Investigação geotécnica do solo: entenda essa etapa
Jean R. Garcia
Jean R. Garcia
É Professor Efetivo da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) onde ministra cursos de graduação e pós-graduação em Engenharia Geotécnica e Fundações. Possui Mestrado e Doutorado em Engenharia Civil pela UNICAMP, onde atuou também como pesquisador colaborador. Os principais temas abordados nas pesquisas desenvolvidas são: Fundações, Obras de Terra, Métodos Especiais de Escavação, Ensaios de Investigação do Solo e Análise Numérica de Problemas Geotécnicos por Elementos Finitos. Secretário e Integrante da Comissão Técnica de Fundações (CTF-2019/2020), além de membro da Associação Brasileira de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica (ABMS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *