Engenharia: qual habilitação escolher?

O uso do BIM no gerenciamento de projetos
Gerenciamento e coordenação de projetos com BIM
02/13/2020
O robô simboliza o desenvolvimento da inteligência artificial
A evolução da Inteligência Artificial: Turing, IBM e aplicações
02/18/2020

Engenharia: qual habilitação escolher?

O que é ser engenheiro

A Engenharia é o processo de transformar ciência em tecnologia.

Nos quatro primeiros semestres da graduação em Engenharia, você vai cursar o chamado ciclo básico, seja no ensino presencial ou a distância, com as disciplinas comuns a todas as habilitações de Engenharia, como Cálculos, Químicas, Físicas, Estatística.

Agora, você pode estar se perguntando: em seguida, qual habilitação devo escolher? Civil? Mecânica? Produção? Elétrica? Química? O que mais combina comigo?

Para ajudá-lo nessa decisão, detalhamos a seguir algumas habilitações em Engenharia e suas particularidades.

Engenharia: o profissional criativo

Mas, antes de começar, você sabe exatamente o que é a Engenharia?

A palavra Engenheiro vem de engenho e engenhoso que, por sua vez, derivam do latim in generare, que significa a faculdade de saber, criatividade.

Os engenheiros são indivíduos que combinam conhecimento de ciência, matemática (muitos cálculos!) e economia para solucionar os problemas técnicos – de pesquisa, de conhecimento,  de recursos, matemáticos, de defeitos – com que se defronta a sociedade.

Isto é, a formação em Engenharia enfatiza a apropriada manipulação dos conhecimentos para solucionar problemas corretamente.

Em resumo, a Engenharia é a atividade que torna a ciência uma realidade para o homem comum.

O engenheiro precisa decidir qual habilitação de engenharia vai seguir.

Engenharia: qual habilitação escolher?

Leia, a seguir, informações importantes sobre cada uma delas.

Engenharia Civil

A Engenharia Civil é geralmente considerada a mais antiga especialidade — seus feitos datam de antes das pirâmides do Egito. A partir de 1750, quando o termo “engenheiro civil” passou a ser usado, os profissionais voltaram-se para os projetos de sistemas de infraestruturas.

Por Infraestrutura, podemos entender as instalações físicas que sustentam e apoiam a comunidade e usualmente incluem materiais de engenharia como concreto, aço ou outros materiais de construção que podem ser utilizados em grandes quantidades. 

Até o século XIX, quase todos os projetos de sistemas de infraestrutura eram realizados sem os benefícios e as vantagens da matemática avançada e sem conhecimento sobre como materiais reagem quando colocados sob cargas repetidas.

O avanço da teoria de concepção em Engenharia hoje em dia é dependente do desenvolvimento de teorias científicas relevantes que expliquem fenômenos os quais engenheiros possam aproveitar em seus projetos.

Esse é o curso mais antigo da Engenharia que lida com desenvolvimento, projeto, construção e operação de instalações e estruturas para a sociedade.

Dica de leitura: “Introdução à Engenharia Civil“, de Edward Neumann.
Livro "Introdução à Engenharia Civil", de Edward Neumann.

Engenharia de Produção

O Engenheiro de Produção, assim como os demais engenheiros, trabalha com cálculos, conhecimentos técnicos e matemática em tudo. Mas o grande diferencial está no trabalho relacionado a qualidade, produtividade e gestão de projetos e gestão de pessoas.

Essa é uma habilitação que, em sua essência, ensina como estruturar e coordenar vários dos elementos constituintes de um sistema produtivo (instalações, máquinas, materiais, pessoas, energia e informações).

Por ser uma engenharia generalista, a Engenharia de Produção possui uma vasta gama de áreas de atuação, entre as quais pode-se citar Engenharia de Operações e Processos da Produção, Logística, Pesquisa Operacional, Engenharia da Qualidade, Engenharia do Produto, Engenharia Organizacional, Engenharia Econômica, Engenharia do Trabalho e Engenharia da Sustentabilidade.

Dica de leitura: Introdução à Engenharia de Produção – Conceitos e Casos Práticos, de Délvio Venanzi e Orlando Roque
Livro para habilitação em Engenharia de Produção

Engenharia Mecânica

Nos primórdios, a Engenharia Mecânica era praticada concomitantemente à Engenharia Civil, pois muitos dos dispositivos necessários à execução de grandes projetos de Engenharia Civil eram de natureza mecânica.

Mas, durante a Revolução Industrial (1750-1850), houve o nascimento da Engenharia Mecânica como uma especialidade distinta da Engenharia Civil.

Logo, assim como o nome indica, a Engenharia Mecânica lida com desenvolvimento, projeto e operação de todos os tipos de máquinas e sistemas para a praticidade e o conforto humano.

É possível dizer que esse é o mais amplo dos cursos de Engenharia, já que os Engenheiros Mecânicos podem atuar em campos que vão de projeto de máquinas, manufatura, energia, máquinas de transporte e materiais, manuseio de materiais, sistemas de refrigeração e de aquecimento, manutenção e biomecânica a vários outros.

Dica de leitura: Projeto Mecânico de Elementos de Máquinas – Uma Perspectiva de Prevenção da Falha, de Jack Collins et al.
Livro para habilitação em Engenharia Mecânica

Engenharia Elétrica

Tão logo os cientistas começaram a entender a eletricidade, nasceu a profissão de Engenheiro Eletricista. Esse é o curso que lida com máquinas e sistemas associados à energia elétrica.

Atualmente, a eletricidade serve a sociedade em duas principais funções: transmissão de potência e de informação.

Os Engenheiros Eletricistas que se especializam na transmissão de potência projetam e constroem geradores elétricos, transformadores, motores elétricos e outros equipamentos de alta potência.

Dica de leitura 1: Manual de Equipamentos Elétricos, de João Mamede Filho
Livro para habilitação em Engenharia Elétrica - sistemas de alta potência

Já os Engenheiros Eletricistas que se especializam na transmissão de informação projetam e constroem rádios, televisores, computadores, antenas, instrumentos de medidas, controladores e equipamentos de comunicação.

Dica de leitura 2: Instalações Elétricas, de Hélio Creder
Livro para habilitação em Engenharia Elétrica - sistemas de baixa potência

No âmbito da Engenharia Elétrica, há ainda outras especializações como:

  • Engenharia Eletrônica.
  • Engenharia de Controle e Automação.
  • Engenharia de Energia etc.

Engenharia Química

Engenharia Química é o campo da ciência aplicada que emprega processos de estimativa de durabilidade de substâncias químicas, físicas e bioquímicas para o benefício da humanidade.

Essa habilitação difere das outras engenharias por ter a base científica na Química e nas Ciências Físicas e Matemáticas.

Para muitos estudiosos, a Engenharia Química é caracterizada por um conceito chamado de operações unitárias. Explicando: operação unitária é uma peça individual de um equipamento de processo (reator químico, trocador de calor, bomba, compressor ou coluna de destilação).

Um Engenheiro Químico realiza uma série de diferentes tarefas na indústria química ou em uma organização engajada no negócio químico.

Dica de leitura: Introdução à Engenharia Química, de Vivek Utgikar
Livro para Engenharia Química

Engenharia de Materiais

Os Engenheiros de Materiais se dedicam a obter os materiais exigidos pela sociedade moderna. Podem ser divididos nas áreas de especialização a seguir.

  • Engenheiros geólogos, que estudam rochas, solos e formações geológicas para encontrar minerais valiosos e reservas de petróleo.
  • Engenheiros de minas, que extraem minerais, como carvão, ferro e estanho.
  • Engenheiros de petróleo, que localizam, produzem e transportam óleo e gás natural.
  •  Engenheiros de cerâmica, que produzem produtos cerâmicos (isto é, de minerais não-metálicos).
  • Engenheiros de plásticos, que produzem produtos plásticos.
  • Engenheiros metalúrgicos, que produzem produtos metálicos a partir de minerais e criam ligas metálicas com propriedades superiores.
  • Engenheiros de ciência dos materiais, que estudam a ciência básica por trás das propriedades dos materiais (por exemplo, a robustez, a resistência à corrosão e a condutividade).
Dica de leitura: Fundamentos da Ciência e Engenharia de Materiais – Uma Abordagem Integrada, de William Callister 
Livro para Engenharia de Materiais

Engenharia e Ciência da Computação

A Engenharia e a Ciência da Computação evoluíram a partir da Engenharia Elétrica.

Os Cientistas da Computação têm conhecimento tanto da parte de programação (software) quanto da parte de dispositivos (hardware) de computadores, mas enfatizam a parte de programação.

Já os Engenheiros da Computação também entendem tanto de software como de hardware de computadores, mas enfatizam a parte de hardware.

Dica de leitura: Ciência da Computação, de Nell Dale e John Lewis
Livro para habilitação em Engenharia da Computação

Engenharia Ambiental

O estudante de Engenharia Ambiental utiliza conceitos básicos de químicafísica e biologia, por meio de linguagem matemática, para a avaliação, a prevenção, a mitigação e, muitas vezes, a remediação de impactos ambientais.

Além disso, essa habilitação tem, obviamente, uma temática mais direcionada para a área das questões ambientais. No entanto, o “tema ambiental” não deve ser o único fator decisivo para a escolha dessa carreira.

Ao final da graduação, o Engenheiro Ambiental será aquele com visão própria e única aplicada à transformação dos recursos naturais, ponto de partida de todo processo de engenharia.

Dica de leitura: Engenharia Ambiental – Conceitos, Tecnologias e Gestão, de Maria Calijuri e Davi Gasparini
Livro para Engenharia Ambiental

Então, com qual delas você se identifica mais? Compartilhe com a gente!

GEN Exatas
GEN Exatas
Editorial GEN Exatas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *