A importância da medição: o caso do Boeing 767-200 da Air Canada

O robô simboliza o desenvolvimento da inteligência artificial
A evolução da Inteligência Artificial: Turing, IBM e aplicações
02/18/2020
Exemplo de alimento impresso em 3D
Você comeria uma “carne” fabricada em impressora 3D?
02/27/2020

A importância da medição: o caso do Boeing 767-200 da Air Canada

Pane seca no Boeing 767-200 da Air Canada

A Metrologia sustenta uma padronização universal para as definições e valores das unidades de medida. Essa padronização é de fundamental importância para as nações, empresas e cidadãos nos aspectos científico, industrial, comercial e legal.

Apesar dessa padronização baseada no Sistema Internacional de Unidades (SI), alguns países de colonização britânica ainda empregam unidades diferentes, como a polegada, pé, libra, jarda, milha, entre outras.

A utilização desses tipos de unidades pode acarretar sérios equívocos e consequências desastrosas para a sociedade.

Você conhece o caso do Boeing 767-200 da Air Canada?

Boeing 767-200 da Air Canada (ou planador Gimli)

O Canadá atualmente emprega o Sistema Internacional de Unidades. Entretanto, em 1983, o país adaptava seu sistema de medidas das unidades inglesas para o SI.

Em uma situação ocorrida nessa época, um Boeing 767-200 da empresa Air Canada apresentou problemas no sistema de controle de combustível durante uma parada na cidade de Montreal.

Aquela aeronave defeituosa era a primeira da frota canadense que usava o controle de combustível com as unidades no SI.

A equipe de manutenção do aeroporto, sem reparar o sistema automático de controle, utilizou-se de uma régua manual de medição que estava no sistema inglês para definir o volume de querosene dos tanques do avião para completá-los.

Essa mudança de unidade (SI) fez com que o avião fosse abastecido com menos da metade do volume de querosene necessário para realizar o trajeto entre Montreal e Edmonton.

O avião precisaria de 22.300 kg de combustível e recebeu apenas 22.300 libras, aproximadamente 10.115 kg.

Qual o resultado? Pane seca no meio do caminho, a uma altitude de 12.500 m.

Felizmente a aeronave aterrissou de forma segura, planando no aeroparque industrial de Gimli, na província canadense de Manitoba.

Veja, a seguir, uma reconstituição do caso.

Quer mais sobre outros temas relacionados à Metrologia? Conheça o livro Metrologia e Incerteza de Medição – Conceitos e Aplicações, dos professores Alexandre Mendes e Pedro Paulo Novellino do Rosário.

Livro Metrologia e Incerteza de Medição: Conceitos e Aplicações

Entenda também a importância da correta calibração dos instrumentos.

GEN Exatas
GEN Exatas
Editorial GEN Exatas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *